DOA ORGÃO RECEBE VIDA

BREVE HISTÓRICO DE OUTRAS
AÇÕES REALIZADAS PELO INSTITUTO

2020 – Projeto Bartolomeu e Bendita em Quarentena COVID-19 – 100 vídeos no Canal do Instituto Felicidade – Com vídeos como objetivo de esclarecimentos de forma lúdica relatando a quarentena dos personagens Bartolomeu e Bendita em…Quarentena do COVID-19

Baseado na peça de Teatro Bartolomeu e Bendita que conta a trajetória de um senhor de 82 anos e sua cuidadora. www.youtube.com\institutofelicidade

2018 – Atividade no dia 26 de setembro com a Campanha de Doações de Órgãos – “CAMPANHA DE CUIDADOS COM O RIM”. Passaram pelo Instituto mais de 200 pessoas que receberam informações e foram atendidas 57 pessoas que fizeram exames de urina10. PARCEIROS: DROGASIL, APARTESP, SBN-Sociedade Brasileira do Nefrologia.

2019 – Atividade no dia 26 de setembro com a Campanha de Doações de Órgãos – “CAMPANHA SEJA UM HEROI SALVE VIDAS, DOE ORGÃOS”. PARCEIROS: LIVE A LIVE. – Campanha presencial cancelada por motivo COVID-19. Divulgação virtual nas redes sociais.

2015 – Dia Nacional do Doador Voluntario de Sangue evento na Fundação Pró-Sangue realizado em 26 de novembro de 2015 com a participação de mais de 4.300 doadores.

2016 – Atividade no dia 26 de setembro com a Campanha de Doações de Órgãos – “CAMPANHA SOU DOADOR DE ORGÃOS E VOCÊ? AVISE SUA FAMILIA”. Passaram pelo Instituto mais de 100 pessoas que receberam informações e foram atendidas com aferição de pressão arterial. PARCEIROS: Colégio Santa Izabel, Embalagens Carrão, LH Eventos (Artista Falcão), CRM (Laboratório de coleta LIQUOR)

2017 – Atividade no dia 26 de setembro com a Campanha de Doações de Órgãos – “CAMPANHA SOU DOADOR DE ORGÃOS E VOCÊ? AVISE SUA FAMILIA”. Passaram pelo Instituto mais de 100 pessoas que receberam informações e foram atendidas com aferição de pressão arterial. PARCEIROS: Colégio Santa Izabel, Embalagens Carrão, LH Eventos (Artista Falcão), CRM (Laboratório de coleta LIQUOR).

DOa ÓRGÃO
RECEBe VIDA

Em 2020, a pandemia do novo coronavírus fez com que as doações de órgãos no país caíssem 40% em comparação ao ano anterior. Entre janeiro e julho de 2020, foram feitos 9.951 procedimentos deste tipo. No mesmo período em 2019, o número foi de
15.827. Em 2021 o Ministério da Saúde informou que existem 46 mil pessoas na fila de espera.
A data 27/9 – Dia Nacional da Doação de Órgãos, instituída pela Lei nº 11.584/2.007, visa conscientizar a sociedade sobre a importância da doação e, ao mesmo tempo, fazer com que as pessoas conversem com seus familiares e amigos sobre o assunto. Apesar da ampliação da discussão do tema nos últimos anos, trata-se ainda de um assunto polêmico e de difícil entendimento, resultando em um alto índice de recusa familiar. Um estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) identificou três motivos principais para essa alta taxa de recusa, que não ocorre só no Brasil: incompreensão da morte encefálica, falta de preparo da equipe para fazer a comunicação sobre a morte e religião. saude.gov.br

A campanha “DOA ÓRGÃO RECEBE VIDA” do Instituto Felicidade visa incentivar a população em suas áreas de influência e nas mídias televisivas, jornalística e sociais, buscando abranger o maior número de pessoas para minimizar o quadro atual.

Justificativa

Os Arteterapeutas Francisco Accorsi e Raquel de Paiva Accorsi, profissionais a mais de 25 anos, ele transplantado em 2006 e Raquel como sua cuidadora criam em 2013 o INSTITUTO FELICIDADE, com o objetivo de lutar pela melhoria de vida das comunidades, oportunizando projetos com o poder público e empresas parceiras em uma ampla disposição de informar a sociedade. A campanha “DOA ÓRGÃO RECEBE VIDA” busca informar, incentivar e minimizar a queda de doações. Em um momento da perda de um ente querido, muitas famílias sem a informação e a incompreensão da morte encefálica não permitem a doação que também culmina com a falta de preparo da equipe para fazer a comunicação sobre a morte e ainda questões religiosas.

Para o Dr. Philip Bachour, Coordenador do Transplante de Medula Óssea, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, um dos motivos da queda das doações está relacionado ao fato das famílias não autorizarem a doação dos órgãos, mesmo que o familiar tenha manifestado este desejo em vida, por desconhecimento. “Estima-se que para cada oito potenciais doadores no país, apenas um acabe doando de fato, por isso, a importância de ampliar as ações de conscientização e de esclarecer as dúvidas em torno do processo de doação”, afirma. O médico esclarece que a doação de órgãos como coração, pulmão, córneas, pâncreas, ossos só é realizada com a constatação de morte encefálica, isto é, quando há interrupção irreversível das atividades cerebrais do indivíduo. Em caso de doadores vivos, realiza-se a doação de órgãos, como o rim, fígado e medula óssea.

Objetivos indicar as mudanças sociais que o projeto pretende produzir em relação a grupos sociais beneficiários. (máx. 10 linhas) O projeto tem como objetivo a conscientização da população na importância da Doação de Órgãos e a desmistificação em relação a morte encefálica. E o quanto é importante a doação para as pessoas que estão na fila por um transplante. Divulgar e Conscientizar como são feitas as retiradas dos órgãos
Demonstrar a importância da família do paciente de morte cerebral que ao doar pode salvar até dez vidas.

Criar uma conscientização de crianças e adolescentes para importância deste tema.

Justificativa

Fale Conosco

Saiba mais sobre o Projeto Doa Orgão Recebe Vida

DOE ORGÃOS RECEBA VIDA

6 + 8 =

Pin It on Pinterest

Share This